quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Instrumentos Mortais – A Cidade dos Ossos



Autora: Cassandra Claire
Editoria: Galera Record
Número de páginas: 476
Nota:  ★★★

Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

Oi pessoal, tudo bem ?
Pra começar bem o ano, eu li o primeiro livro da série instrumentos mortais e a cidade dos ossos. Já tinha visto o filme e a séries disponíveis pelo Netflix e sempre gostei, mas confesso que os livros sempre ficavam encalhados na minha estante, o motivo: eu não sei, só sei que esse ano eu resolvi fazer uma limpa em todos os livros que eu tenho e ainda não li, então se prepare porque vai ter um montão de resenha legal aqui no blog.

  

A história começa com a Clary e seu melhor amigo Simon, os dois entediados resolvem ir numa balada chamada Pandemônio, e de repente a Clary (e somente ela) vê três pessoas matando um adolescente, desesperada e sem ninguém para ajudar porque ninguém mais conseguiu ver o que realmente aconteceu, ela começa a perseguir os três caçadores de sombras (como eles se denominam) e lá ela encontra com o charmoso Jace, então pouco tempo depois, Clary recebe uma ligação de sua mãe chorando e desesperada dizendo para ela não voltar para casa, e adivinha o que aconteceu? Sim, ela voltou para seu apartamento mas acompanhada do caçador de sombras Jace.



Chegando no apartamento ela encontra um demônio e sua mãe misteriosamente desaparece, e é a partir desse momento que a história se desenvolve. Clary vê seu apartamento todo quebrado, então Jace resolve leva-la para o instituto, e partir desse ponto Clary começa a perceber que ela nunca foi uma pessoa normal, ela descobre que sua memória sempre foi alterada desde sua infância para que ela crescesse com uma reles mundana (o que somos nós, meros mortais), mas quando sua mãe é sequestrada, ela descobre que precisa descobrir um paradeiro de um cálice mortal (um dos instrumentos mortais e que tem o poder de transformar um mundano em um caçador). Enfim já percebeu que tem muita coisa para acontecer não é mesmo ? E é a partir desse ponto que você não consegue mais largar o livro e quer saber que envolvimento a mãe da Clary tem com tudo isso e todos os mistérios que rondam essa família. 
“ Se havia uma coisa que ela estava aprendendo com tudo isso era a facilidade com que é possível perder tudo aquilo que se pensa em que será para sempre.”



É inegável não perceber a atração entre Jace e Clary, mas antes que o romance se desenvolva, uma grande descoberta vem a tona, mudando o rumo da vida de Clary, Jace e de todos no instituto e fora dele.

“O menino nunca mais chorou e nunca mais esqueceu o que aprendeu: que amar é destruir e que ser amado é ser destruído”




Preciso fazer um adendo: No começo Jace se acha o centro de universo, sou invencível, ou o melhor, sou o mais lindo, sou o tal meu peito de pombo inflado o tempo todo, chega até irritar, mas depois ele começa a nos conquistar.

“ Aquelas garotas do outro lado do vagão estão encarando você. Jace deu um olhar afetado.- Claro que estão- ele disse.- Sou extremamente atraente”.




Ei! Um ponto para Clary, empoeiramento feminino! Uma personagem forte e não foge da luta e vai atrás do quer e também não deixa qualquer pergunte sem resposta. Gostei! 

“ (...) Fique longe das minhas lâminas. Aliás, não toque em nenhuma das minhas armas sem permissão.- Lá se vai meu plano de vende-las no eBay – resmungou Clary.- Vendê-las onde?Clary sorriu maliciosamente para ele.- Um lugar místico de grande poder mágico.”



A escrita da Cassandra é bem detalhista, o que pode cansar um pouco, e nos da uma sensação que a história não se desenvolve que sempre gira e gira e não sai do lugar, mas é só a até engrenarmos a segunda marcha que começa a fluir e você não consegue mais largar.  E se você procura em um livro: amor, amizade, mistério, magia, suspense e humor, você vai encontrar neste livro.



E você, ta lendo ?

Até mais!


Nenhum comentário:

Postar um comentário