quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Resenha - Roleta Russa

Livro: Roleta Russa
Autor: Jason Matthews
Páginas 432
Editora: Arqueiro
Nota: ★★★★


Sinopse: Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de forma abrupta. Logo em seguida, mais um golpe: a morte inesperada do pai, seu melhor amigo. Desnorteada, Dominika cede à pressão do tio, vice-diretor do serviço secreto da Rússia, o SVR, e entra para a organização. Pouco tempo depois, é mandada à Escola de Pardais, um instituto onde homens e mulheres aprendem técnicas de sedução para fins de espionagem. Em seus primeiros meses como pardal, ela recebe uma importante missão: conquistar o americano Nathaniel Nash, um jovem agente da CIA, responsável por um dos mais influentes informantes russos que a agência já teve. O objetivo é fazê-lo revelar a identidade do traidor, que pertence ao alto escalão do SVR. Logo Dominika e Nate entram num duelo de inteligência e táticas operacionais, apimentado pela atração irresistível que sentem um pelo outro.

Antes de qualquer coisa, preciso dizer que o livro Roleta Russa não é um livro muito fácil de ler. Primeiro porque as letras são bem pequenas e dificulta um pouco a leitura e cansam demais a vista, depois porque desde os nomes Russos até os símbolos das organizações russas são impronunciáveis e difíceis de lembrar, mas não desista! O livro tem um enredo muito atrativo e os personagens muito bem construídos, quando eu engatei na leitura não conseguia mais parar.

O autor descreveu em detalhes, muitas manobras operacionais, tipos e formas de espionagem que nos faz crer que tudo aquilo é real (e de repente até pode ser), e de repente você se sente no filme do Missão Possível e que Tom Cruise é o Nate Nash.



“A Rússia não perdeu a Guerra Fria. De jeito nenhum. Porque a Guerra Fria nunca acabou. Dominika viu as palavras vermelhas ascenderem para o teto. Palavras belas, fortes, interessantes. A Guerra Fria nunca acabou.”
No livro conhecemos Nate Nash um agente da CIA especializado em contra-espionagem na Rússia, porém após Nate cometer um terrível erro, agora ele é vigiado de perto pelo serviço de espionagem russo, porem para provar e salvar sua carreira ele precisa continuar a sua missão com o agente Marble o maior espião do governo Russo. Porém no mesmo tempo somos apresentamos a Dominika Egorova, uma russa linda e inteligentíssima, seu grande sonho de menina sempre foi ser uma bailarina contratada pela companhia Bolshoi, porém após um grave acidente ela é afastada de seu sonho para sempre, no entanto seu poderoso tio (Vanya Egorova) que é vice presidente do serviço de espionagem russo a recruta para servir o SVR, então ela é mandada para a escola de Pardais, depois de um intenso, brutal (pior que a tropa de elite) treinamento, ela se transforma numa das melhores espiãs infiltradas e é dada uma missão que colocará todo o seu treinamento/habilidades em prova, ela precisa descobrir quem é o Judas vulgo traidor russo que vem passando informações confidenciais  da inteligência russa para os Estados Unidades, adivinha quem é .... Nate Nash.

“Era assim a cada ano – uma duas ou cinco vezes – algum recrutamento era feito em qualquer parte do mundo. Um ser humano com um tipo de carência dizia sim a oferta. Independentemente de como ela fosse feita: com evasivas, de forma fraternal ou do modo mais direto possível, como uma simples proposta de negócios.”



Então os dois que são os mais prováveis inimigos e cada um com sua respectiva missão (um destruir o outro) se conhecem e somos levados ao ápice do livro pois é neste momento que não conseguimos largar mais a história, temos momentos de pura tensão, que a garganta trava, um dialogo inteligentíssimo, que se você espirrar você perde o fio da meada e muitas farpas trocada, nenhum deixa uma resposta dada atravessada sem retorno, e é nesse momento que os dois percebem que sentem uma atração avassaladora no qual um vai ter que ceder e os dois revelar os seus mais profundos segredos e o principal de tudo aprender a confiar um no outro.
 “Uma coisa é certa: quando as coisas dão errado, é assim de uma hora para outra.”


No final do livros somos levados e arrebatados com o desfecho, você só consegue pensar, e agora ? como é que vai ficar ? não, não pode ser, Putz não acredito. Então aqui vai um apelo para o autor, eu peço por favor, lance  assine contrato com alguma editora aqui do Brasil para sabermos o desfecho deste livro. 

“Likha beda Nachalo. Os desastres sempre começam com um problema.”

 
Então, se você gosta de uma boa história de espionagem, mistérios, muita investigação, essa é uma ótima opção de leitura, mesmo porque Jason Matthews é um ex-agente da CIA. Então a leitura se torna tão real e tão verdadeira que é impossível  não embarcar de corpo e alma nessa missão. Neste livro a mensagem que eu consigo enxergar é: você vai conhecer o mais pérfido mundo da ganância e do poder, onde um agente é apenas um peão no tabuleiro do Governo (sentiu a coincidência não?).  

E você, tá lendo?
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário