quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Resumo de Fevereiro

Oi pessoas lindas!!! Chegamos ao final de mais um mês com gostinho de vitória!!! Todos os livros lidos, resenhados e como sempre com leiturinhas  a mais...
Temos dois projetos acontecendo aqui no blog:
  • Tá Lendo Calhamaço - Crônicas de Nárnia, esse mês lemos  Principe Caspian e  Os Miseráveis em parceria com o pessoal do Farofa Literária, Já terminamos a primeira parte, a leitura está fluindo e estamos na página 457, nossa meta é terminar até abril!
  • Lendo Jorge Amado em ordem cronológica - Outra parceria que deu certo, estamos com o Renan do Blog Literall e o primeiro livro O País do Carnaval já lemos e em breve vamos ter resenha!!!
Além desses projetos, lemos:

Ainda estamos devendo algumas resenhas, mas, mês de março já esta chegando, então acompanhe o nosso blog!!!
E você Tá Lendo?

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Resenha - O Alfaiate

Livro: O Alfaiate
Autora: Barbara Biazioli
Editora: Qualis Editora
Nota: ★★★★★

Sinopse: Quando um serial killer toma as páginas dos jornais e as ruas de Dublin, o medo se instala na cidade. A detetive Miranda Liam precisa descobrir quem está por trás disso e seus motivos, mas enquanto luta para que mais um corpo não seja encontrado, ela precisa lidar com um chefe déspota que a quer fora de sua repartição e um parceiro que mostra sinais de desequilíbrio. Quando nada parece levar ao autor dos crimes, eis que surge uma pista: o alfaiate Tom Damon. Ao mesmo tempo em que tudo aponta par a ele como o culpado, os instintos de Miranda mostram que ela poderia cometer um erro ao levar um inocente à cadeia apenas para apresentar algum resultado aos superiores.Mas, por mais que ela não acreditasse que Tom fosse o culpado, ele mesmo não faz ia a menor questão de cooperar à sua inocência e seus segredos a intrigam ao ponto de fazê-la não resistir a descobrir que mistérios ele guarda entre a fita métrica e o fundo da xícara de chá de lima da Pérsia...

O que falar de um livro que você ama? Difícil ... já tinha lido a primeira versão impressão como indie da autora, e eu já tinha como um dos melhores livros de thriller que eu tinha lido. Agora com a nova edição e belíssima da editoria Qualis ficou excepcional!
Capa maravilhosa, a capa é algo que eu compraria sem saber do contexto, apenas pela  capa.
Diagramação, perfeita, que carinho que eles tiveram com o livro.
Revisão,  senti que houve algumas mudanças entre o primeiro e o segundo livro, mas nada que desabone ou altere a grandiosidade da história. Agora vamos para a história.

Neste livro, conhecemos Tom  Damon que é um alfaiate lindíssimo e terrivelmente misterioso que mantém toda a sua vida numa rotina e numa organização de deixar qualquer pessoa com TOC orgulhoso.  Conhecemos Miranda Liam que é uma detetive determinada  e uma mulher muito decidida e que não tem medo de nada, até ela ter que investigar um caso que anda acontecendo de vários assassinatos misteriosos e que nada é o que parece ser.

"Admito que gosto de limpeza, de ordem e não gosto de nada que lembre o contrário de tudo isso. Eu posso ser assim, meu ambiente é assim, eu transmito naturalmente essa sensação de limpeza impecável".

E a tensão desses dois é de tirar o fôlego, até que aparece algo em comum entre as vitimas,  o número de telefone do nosso querido e gato do alfaiate, e é a partir daí que a história fica recheada de mistérios e o clímax chega no seu ápice.

Eu não posso  falar muita coisa a mais, porque eu posso dar um belo de um spoiler, mas posso garantir que quando você for tomar um chá, e se ele for de lima da pérsia, com um fiozinho de mel você não verá com os mesmos olhos.




É difícil, ler algo que a Barbara escreve e que nós não gostamos, porque ela é aquela pessoa que te cativa desde o primeiro instante, e ela nos da o prazer de suas histórias, com temas fortes e um enredo cativante, obrigada Barbara por nos proporcionar tamanho carinho e histórias maravilhosas.

Ficou curiosa por este livro? Você pode encontrá-lo em livrarias e nos site abaixo:

Amazon: O Alfaiate
Saraiva: O Alfaiate




E você, tá lendo?


sábado, 24 de fevereiro de 2018

Resenha - Um amor para Lady Johanna


Livro: Um amor para Lady Johanna
Autor: Julie Garwood
Editora: Universo dos Livros
Nota: ★★★★

Sinopse: Uma jovem viúva. Um guerreiro escocês fascinante. Duas vidas transformadas pelo amor e por uma paixão avassaladora. Quando Lady Johanna soube que estava viúva, ela prometeu que jamais se casaria novamente. Com apenas dezesseis anos, ela já possuía uma força de vontade que impressionava a todos que enxergavam além de sua beleza avassaladora. Contudo, quando o Rei John ordenou que ela se casasse outra vez – e selecionou um noivo para ela – pareceu que a moça deveria se conformar com esse destino. Seu irmão, no entanto, sugere ao Rei um novo pretendente: o belo guerreiro escocês Gabriel MacBain. No início, Johanna estava tímida, mas, conforme Gabriel revelou com ternura os prazeres magníficos a serem compartilhados, ela começou a suspeitar que estava se apaixonando por seu novo e rude marido. Logo ficou claro para todo o clã das Terras Altas, portanto, que o ríspido e galante lorde rendera completamente seu coração. Porém, a iminência de uma intriga da realeza ameaça separar o casal e destruir o homem que ensinou a Johanna o significado do verdadeiro amor, que a transportou além de seus sonhos mais selvagens.

Eu não conhecia a autora, porém sempre fui muito curiosa para ler esse livro, e tenho que dizer que foi uma grata surpresa, esse não é um dos romances de época mais comuns, que geralmente é ambientado em Londres do século XVII e XVIII, mas sim um Nas Terras Altas da Escócia e da Inglaterra Medieval. Esse foi o meu primeiro contato com um romance ambientado neste periodo, e devo confessar  como amante de Outlander eu amei.

Na história conhecemos Johanna, uma menina moça que se casou muito cedo com o Barão Raulf, que sempre fora um homem cruel e sem escrúpulos e que dedicou sua vida para humilha-la e espancá-la dando a desculpa que a puni-la por seus pecados e tudo isso com a aprovação do senhor Bispo (santa ignorância). Porém com medo do que poderia acontecer com sua reputação e vergonha, ela escondeu de todos das torturas e humilhações que sofrera durante os três anos que ficou casada com esse monstro. Então quando finalmente o Barão morre, ela se fecha e diz que nunca mais se casará novamente, até que o improvável acontece, ela precisa se casar, pois com a herança de seu marido das terras muitos estão de olho, e o Rei o John desconfia que ela saiba um segredo capaz de derrotá-lo e o Rei poderia matá-la a qualquer momento, então seu irmão Nicholas resolve casá-la com o improvável Highlander Gabriel MacBain, o lorde dos clãs MacBain das Terras Altas.

"MacBain ultrapassava a seus soldados. Era um homem gigantesco, de aspecto e temperamento ferozes, cabelo castanho e olhos cinza".
Lady Johanna é uma moça jovem de apenas 16 anos que já sofrera tanto e nunca soube no primeiro casamento o que é amor, e com medo que Gabriel seja tão cruel quanto seu primeiro marido, ela se fecha e sempre pede desculpas por medo de ser castigada como era com o primeiro marido. É notavel ver no decorrer do livro o amor crescente entre os dois perante esse improvável casal, e o despertar de Johanna como uma mulher forte e ela consegue de adaptar com facilidade todas as situações que lhe é abatida, como falar galês e a domar seu marido. E o final você já sabe o que acontece ... sim é clichê, mas gostamos de clichês com finais felizes!

Tem o mesmo nome que o mais elevado dos anjos. Minha mãe me ensinou a rezar ao arcanjo Gabriel. Sabe por que?
Não, meu amor, não sei por quê.
Porque é o protetor dos inocentes, o vingador das maldades. Cuida das mulheres e das crianças e é nosso guardião.”
Esse livro nos mostra que nem todo casamento é perfeito que é um exercício diário, mas que com amor entre os dois tudo é possível. No entanto é bem notavel tambem como antigamente a mulher era inferiorizada (não que hoje não temos essa diferença mas ...) e desmerecida e como naquela época era duro ser mulher e ter que sujeitar a várias coisas sem questionar (Affffffffffffffffffffffff.....)

Para finalizar, eu gostei muito da leitura, me impressionou e tomei coragem para ler mais sobre esse gênero que está em alta, highlanders s2...




E você, tá lendo ?

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Resenha - Presentes do Coração


Resenha – Presentes da Vida
Livro: Presentes da Vida
Autora: Emily Griffin
Editora: Novo Conceito
Nota: ★★★★

Sinopse: Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo... seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel. Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor.

Confesso que quando comprei esse livro, eu não sabia que seria uma continuação do livro/filme que eu gosto muito que é o Noivo da minha melhor amiga, me apaixonei pela história desde a primeira vez que eu vi o filme e 1900 guaraná com rolha, e a escrita da Emily é de encher os nossos coraçãozinhos do mais puro amor. E em Presentes da Vida, conhecemos mais a fundo a egocêntrica, mimada da Darcy Rhome, no qual sempre gostou de ser o centro das atenções, de ter o cabelo mais bonito, a mais estilosa e que sempre gostou de ter todos aos seus pés e tem o melhor emprego de New York City. Mas a vida dá voltas quando ela Dex cancelou todo o casamento para ficar com a sua melhor amiga Rachel, no qual ambos são apaixonados desde a faculdade, mas Darcy não se incomodou em ficar com ele, mesmo sabendo da paixão secreta da melhor amiga por ele. Agora se vê grávida de outro homem que é um escroto de ser humano no qual não dá a minima para ela e nem para o bebê que ela está esperando. Se vendo sem futuro ela resolve ir para Londres na casa de seu amigo de longa data, mas nem tudo será tão grandioso e luxuoso na terra da eterna Rainha.

“Durante a noite eu repetia como estava feliz por não ter cometido o maior erro da minha vida. Na verdade, eu estava um pouco ansiosa, não porque eu quisesse casar com Dex, não porque sentisse falta da Rachel, estava indignada demais para sentir saudades deles. Tinha a ver com o casamento, com a festa que quase acontecera...”

Em Londres, seu amigo Ethan não dá trégua e nem colher chá, ele a acolhe em sua casa, mas a deixa no quartinho com uma janela mínima e como agrade lhe compra um belo colchão de ar ... nada mais que merecido para dona Darcy. Nesse tempo Darcy gasta toda a sua economia em roupas de grifes que em breve não lhe servirão mais, mas ela nem liga para o bebê, afinal ela está em Londres para buscar um partido sei Alistair que vai lhe dar uma vida de Rainha.

Mas a vida da voltas, e quando as coisas não dão certo, ela percebe que há algo erro, sua fissura para saber sobre o casal Dex e Rachel chega a ser irritante, você perdeu Darcy, admita e CHORA NÃO COLEGUINHA!,  quando ela se abre com o Ethan para falar de suas aflições, Ethan lhe dá um senhor chacoalhão, dizendo tudo o que gostaríamos de falar para ela, dizendo o quanto ela é mimada, que não admite que perdeu, que ela é pessoa sem responsabilidade que desde que foi para Londres não procurou um médico para fazer o pré-Natal e nem o enxoval do bebê, resumindo, que ela precisa nascer de novo para se tornar uma pessoa melhor. Depois desse chacoalhão ela faz uma lista das coisas que precisa fazer, como se uma simples lista pudesse fazer o caráter de uma pessoa melhor, e lá estava: achar um médico para fazer o pré-Natal, fazer o enxoval do bebê, arrumar um emprego, ser humilde.

“ Era amor como verbo, como Rachel costumada dizer. Amor que me fazia mais paciente, mais leal e mais forte...”



Bom ... não vou contar como tudo acaba, mas no meio para final do livro, vemos uma Darcy mais humana, sim ela existe! E o bebê na verdade são lindos meninos gêmeos, e Rachel e Dex comparecem no dia muito especial para vida de Darcy e Ethan.

“Amor e amizade. São eles que nos fazem ser quem somos e podem nos mudar, se deixarmos”.


Foi uma grata surpresa esse livro, sou apaixonada pela escrita leve e irreverente dessa autora, se você gosta de histórias que te façam odiar e amar numa mesma página eu recomendo.

E você, tá lendo ?

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Resenha - Mentes Milionárias

Livro: Mentes Milionárias
Autores:  Dra Teresa Aubele, Dr. Doug Freeman, Susan Reynolds, Lee Hausner
Editora: Universo do livros
Nota:★★★

Sinopse: Um treinamento para enriquecer! O que Bill Gates, Eike Batista, Warren Buffet e Carlos Slim têm em comum? Como esses empresários bem-sucedidos enriqueceram de forma tão eficaz? Em Mentes milionárias, você vai descobrir que, assim como é possível exercitar seu corpo para entrar em forma, você também pode treinar sua mente para ajudá-lo a conseguir a riqueza que tanto almeja. Um time de especialistas apresenta um método único – baseado nas mais recentes descobertas da neurociência, biologia e psicologia – que ensina como ganhar dinheiro aproveitando as habilidades incríveis que sua massa cinzenta possui. Acredite: sua mente é a melhor ferramenta para tornar-se rico.

Esses livros que são focados mais em administração é difícil de fazer uma resenha, então eu vou resumir e passar para vocês o que eu aprendi com esse livro.
Esse livro é para pessoas que querem ou precisam mudar suas vidas financeiras, como também renovar a sua mente dos antigos conceitos de dinheiro que não ajuda em nada, muito pelo contrário só atrapalham.

“A nossa vida acontece em pelo menos quatro ramos distintos. Esses quatro quadrantes são o mundo físico, o mundo mental, o mundo emocional e o mundo espiritual. O que a maioria das pessoas nunca percebe é que o reino físico é apenas uma “impressão” dos outros três”.

E neste livro os autores dividiram em duas partes sendo:
- O seu modelo de dinheiro: que tem a ver com o caráter, o pensamento e as crenças que são conceitos fundamentais no sucesso das pessoas segundo os autores.
- os arquivos da riqueza:  após vários estudos e pesquisas, os autores alguns modos de pensar e agir que distinguem os ricos das outras pessoas, vou colocar os mais legais.

1.       Os ricos criam sua própria vida {as pessoas de mentalidade pobre acreditam na seguinte ideia “na minha vida, as coisas acontecem”}.
2.       Os ricos assumem o compromisso de serem ricos {essa foi a que eu mais gostei, exemplo: uma pessoa que se finge de rica, usa roupas de marca, tênis caro, mas não tem uma casa própria ou um carro, mora de aluguel e anda de ônibus, invista nos lugares certo seu dinheiro}.
3.       Os ricos focam as oportunidades.

“Dinheiro é resultado, riqueza é resultado, saúde é resultado, doença é resultado, o seu peso é resultado. Vivemos num mundo de causa e efeito. […]A falta de dinheiro é o efeito. Mas onde está a causa? Ela se resume ao seguinte: a única maneira de mudar o seu mundo “exterior” é modificar o seu mundo interior”.


Eu gostei do livro, foi um livro bem rápido de se ler, normalmente quando eu leio esse tipo de livro eu gosto de passar num filtro e se aquilo que é proposto  não vai contra meus credos eu tento e aplico em minha vida pessoal.
Então fica a dica de uma leitura leve e que faz você pensar.

“Você se esquece daquilo que escuta; você se lembra daquilo que vê; você entende aquilo que faz”.


E você, tá lendo?

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Novo Projeto

Como resistir a um projeto???


Nós também não, ainda mais, quando o projeto refere-se a autor nacional, aí seria um crime não participar...Então aceitamos o convite do Blog Literall !!!
Vamos ler Jorge Amado em ordem cronológica!!! Com direito a grupo no WhatsApp e debate no final do mês... 
O primeiro livro O País do Carnaval já tem data: 10/03



Serão quase três anos de projeto!!! E o Renan explicou tudinho aqui

E você Tá Lendo?




sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Resenha - Surpreenda-me

Livro: Surpreenda-me
Autora: Megan Maxwell
Editora: Suma Das Letras
Nota: ★★

Sinopse: Björn é um atraente advogado alemão para quem a vida sempre foi fácil. É um homem apaixonado pelas mulheres e pelo sexo sem compromisso. Adora participar de jogos sexuais e tem sempre a companhia que quiser à disposição: sabe o fascínio que exerce sobre o sexo oposto. A espanhola Melanie é uma mulher independente, que chama atenção pela beleza e pelo temperamento forte. Como piloto do Exército americano está acostumada a levar uma vida de riscos constantes, embora sua principal missão seja lutar para criar sozinha a filha Sami. Quando o destino os coloca cara a cara, a tensão entre eles é evidente... Mas a hostilidade que marcou o encontro deles a princípio pouco a pouco se transforma num desejo incontrolável. O romance que os fãs de Megan Maxwell estavam esperando: as aventuras e desventuras sexuais de Björn, um dos personagens mais encantadores da série Peça-me o que quiser. Em Surpreenda-me, Megan Maxwell traz de volta os personagens da trilogia Peça-me o que quiser ao contar a história do encontro entre Björn e Melanie. Os melhores amigos de Eric e Judith se entregam a uma paixão devastadora escondidos de todos. E deverão vencer os próprios preconceitos se de fato ainda forem capazes de amar e de construir juntos uma nova vida.


A trilogia Peça-me O Que Quiser foi meu primeiro contato com a autora, confesso que gostei  muito da trilogia e tinha expectativas sobre este livro, mas fiquei  desapontada, não pelo livro  não ser bom, apenas comigo  não funcionou. Acho que o que mais me desagradou foi a personagem Mel.   

Sei  que a autora quis criar um conflito  entre os personagens, aquele tipo de que eles se odeiam mas são atraídos um pelo outro, mas chegou uma hora que a personagem estava me saturando com sua língua afiada e seu jeito  de ser a mulher Maravilha como é apelidada no livro.

"Mas o que acontece com as duas Superwomen?Judith olhou para ele com tristeza e antes que explicasse Mel se adiantou.- Veja só, bonequinho, até as Superwomen têm sentimentos.Ele as encarou com surpresa. No caminho para o escritório, levando duas cervejas e querendo saber o que estava acontecendo, ele soube o que tinha que fazer. Chegando lá, ele colocou as garrafas na mesa de Eric e comentou:- A sua pequena está se acabando de chorar na cozinha.Não foi preciso dizer mais nada. Eric se levantou rapidamente e foi até lá. Björn foi atrás e ouviu o amigo perguntar logo que abriu a porta:- O que foi, querida?"

Quanto a história, acho que algumas coisas aconteceram fáceis demais e outras que deveriam ser mais simples foram virando uma bola de neve e todo aquele blá-blá-blá que já sabemos.

Não posso dizer que amei a história, porque eu senti falta de se ter uma, mas se você procura um livro com cenas de sexo e coleguinha, se prepara porque são quentes viu ... 🔥🔥🔥,aqui você vai encontrar, mas pra mim faltou um pouco de sentimento, eu  admito  que gosto  do  gênero  adulto, mas creio que a história fica melhor quando  a relação envolve sentimento, e aqui fica forçado é tudo muito rápido, muito repetitivo.   



Agora se você seu a trilogia e achava que o Iceman e a Jud eram cabeças duras, pensa nesse casal que só sabe brigar até a metade do livro e contar suas aventuras na casa de swing.

A ápice do livro é quando um personagem morre (não posso contar, spoiler não é legal), e percebemos que Björn se preocupa com a filha  (que é uma fofinha por sinal) da Melanie, a Sami e vai atrás dela.

Bom o final, nós já sabemos como será ... Björn e Mel ficam juntos, param de brigar e vivem felizes para sempre.

E você, tá lendo?



quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Resenha - Outros jeitos de usar a boca




Livro: Outros jeitos de usar a boca
Autor: Rupi Kaur
Editora:Planeta
Página: 207
Avaliação do Blog: ✰✰✰✰✰

Hoje vamos falar de um gênero que a pessoa aqui, não tem costume de ler, esse é o primeiro livro da minha estante com esse gênero e confesso que já estou procurando o próximo.
Estou totalmente apaixonada por essa narrativa e lógico vocês irão voltar a ver esse livro no final do ano, no post  os melhores livros do ano...
Não foi possível ler sem mergulhar por completo, sentir as dores, os medos, as decepções, as aflições contidas na narrativa, embora seja, uma escrita poética, ela é perturbadora, forte, como se você estivesse não lendo, mas, vivenciando tudo aquilo...
Em cada página um tapa na cara, não tem como fechar os olhos, a todo instante você depara com algo real, que sua amiga sofre, que sua irmã sofreu ou você mesmo, como a traição, o estupro, o machismo oculto, velado, mas tão presente na nossa sociedade.
O livro é dividido em quatro assuntos ou se preferir em "livros": a dor, o amor, ruptura e a cura.
Imagem retirada do Pinterest

Diferente dos outros esse livro você não precisa obedecer uma sequência, ou ler de uma vez...Ele deve ser saboreado, digerido e relido...
Então se estava procurando um livro de cabeceira aqui esta!

E você Tá lendo?

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Resenha - Red Hill

Título: Red Hill
Autora: Jaime McGuire
Editora: Verus
Nota: ★★★★

Sinopse:  Para Scarlet, cuidar de suas duas filhas sozinha significa que lutar pelo amanhã é uma batalha diária. Nathan tem uma uma mulher, mas não se lembra o que é estar apaixonado; a única coisa que faz a volta para casa valer a pena é sua filha Zoe. A maior preocupação de Miranda é saber se seu carro tem espaço suficiente para sua irmã e seus amigos irem viajar no fim de semana, escapando das provas finais da faculdade.

Quando a notícia de uma epidemia mortal se espalha, essas pessoas comuns se deparam com situações extraordinárias e, de repente, seus destinos se misturam. Percebendo que não conseguiriam fugir do perigo, Scarlet, Nathan, e Miranda procuram desesperadamente por abrigo no mesmo rancho isolado, o Red Hill. Emoções estão a flor da pele quando novos e velhos relacionamentos são testados diante do terrível inimigo – um inimigo que já não se lembra mais o que é ser humano.

O que acontece quando aquele por quem você morreria, se transforma naquele que pode lhe destruir? Red Hill prende desde a primeira página e é impossível deixa-lo até o final surpreendente. Este é o melhor da autora Jamie McGuire!”
Começamos a história acompanhando a rotina de Scarlet uma enfermeira, que antes de ir trabalhar acaba deixando as filhas passar o final de semana com ex-marido. Ao chegar no trabalho ela se depara com uma paciente um tanto quanto inusitada, uma jovem com fortes dores no estomago após ser mordida por um bêbado.

Porem ao realizar o exame nesta paciente, Scarlet percebe que não parece ser uma simples obstrução estomacal, mas sim algo muito mas muito sério e a partir desse ponto, é instalado o caos no hospital onde ela trabalha. Vários pacientes chegam com sintomas parecidos, mas em poucos momentos acabam se tornando verdadeiros walking dead (mortos-vivos), desesperada, Scarlet consegue fugir do hospital e a seu único objetivo é ir resgatar suas filhas numa cidade chamada Anderson. 



Neste meio tempo somos apresentado a mais alguns personagens, como Nathan no qual é um funcionário do hospital também, mas que estava de folga e vive uma vida rotineira, pois sua esposa nunca mais foi a mesma após ter dado a luz a Zoe, e no dia do apocalipse ela resolver sair de casa e deixar toda a responsabilidade para o pai (que já era mãe e pai, mesmo ainda estando casado). Então Nathan vai buscar sua filha na escola e o caos está em todos os estados americanos, numa busca incessante entre a sobrevivência, ele resolve se arriscar e ir para o interior na casa sua irmã Jill e seu cunhado Skeeter.

Porém sem tudo são flores no trajeto dessas pessoas, e somo apresentados a Miranda, filha de um dos médicos para qual Scarlet trabalha, uma patricinha mimada que só se preocupa com seu carro para que ele não seja atingido (o carro é um New Beattle), ah, vale ressaltar que nesse carro também estão seu namorado Bryce, sua irmã e seu cunhado, e todos esses personagens estão indo para um rancho chamado Red Hill. Temos muitas perdas, muitas descobertas, sentimentos que estavam adormecidos, o medo do desconhecido, e acima de tudo a confiança que temos que ter em desconhecidos e até que ponto uma pessoa pode ser confiável (essa é a melhor parte).

Miranda? Ele... ele pegou o cara!” – Espiei por cima do volante e vi o segundo homem tentando puxar o próprio braço para fora da boca do primeiro. Um misto de gritos e gemidos se erguia do embate frenético dos dois.

Scarlet, é a primeira a conseguir chegar no rancho, e lá ela consegue criar um sistema de segurança meio tupiniquim confesso, mas funcional para saber quando esses rastejadores estão por perto, aos poucos os personagens vão se encontrando e chegando no rancho Red Hill, não vou falar muito, porque posso dar spoiler, mas gostei demais do livro, o final eu queria saber um pouco mais confesso, mas mesmo assim gostei, e esse livro entra no meu top 10 do ano. E só uma informação, sim Scarlet consegue encontrar suas filhas.

Pare onde está. Se consegue entender o que estou falando, por favor, pare. Vou acertá-lo com este bastão se você se aproximar.” – Zoe agarrou a parte de trás da minha calça e eu segurei firme na parte de alumínio do bastão. “Feche os olhos, Zoe.

Então, se você gosta de um livro que te prende do começo ao fim, com aquele frio na barriga, eu super recomendo Red Hill, muito bem escrito, uma história que te prende, personagens fortes e muito bem construídos, e acima de tudo o amor que uma mãe tem por seus filhos e sua infinita fé.

E você, tá lendo ?


sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

TBR de Fevereiro

Oiii pessoal !!

Vamos a nossa TBR (to be read / para ler) de fevereiro, fomos tão mocinhas, todos os livros colocados na TBR de janeiro foram todos lidos e resenhados!!!

Nosso Projeto Tá Lendo Calhamaço esta caminhando! Vamos para o Livro III dos Miseráveis e o Livro IV das Crônicas de Nárnia...



Será que teremos o mesmo sucesso em fevereiro?
Essas são nossas escolhas (por enquanto):


















Não iremos falar dos livros, porque pretendemos resenhar todos!!

E vocês animados com a TBR de fevereiro ? Conta pra nós, quais são suas metas de fevereiro. 

Até mais, Blog Tá Lendo!