segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Resenha - O que eu sei de mim

Livro: O que eu sei de mim
Autora: Vanessa de Cássia
Editora: Qualis Editora
Páginas: 341 páginas
Nota:★★★★★

Sinopse: Ele tem o coração mais puro e os sentimentos mais intensos.
Ela é inspiração, olhos envolventes e sorriso incandescente
Ele sonha, vivencia, transborda em linhas que lhe pertencem até a alma.
Ela acredita no amor além dos tempos, na essência pura que lhe acalma.

Ele tem nome de anjo.
Ela gira para onde gira o sol.

Ele esconde em seus olhos gentis dores passadas.
Ela carrega angústias secretas e a alma devastada.

Ele recita quando quer inibir a escuridão que o enlouquece.
Ela se esconde atrás dos sorrisos quando esmorece.

Ele lhe mostrou como ser completa.
Ela foi sua força inabalável, repleta.

Ele já previa toda sua história.
Ela só almejava ser parte da dele.

Ele só desejava ser lembrado como escritor.
Mas foi ela quem escreveu sua história...

Nem sei por onde começar essa resenha, vamos primeiramente falar dessa capa que está maravilhosa, Editora Qualis, que trabalho primoroso que vocês estão fazendo, a diagramação está perfeita, e que história...

Então antes de começar a ler, recomendo que pegue uma boa xícara de chá e um lencinho, porque lágrimas poderão correr ...



Nesta história conhecemos Gabriel e Charlotte Sophie, no começo do livro temos um Gabriel novinho no qual está apaixonado por uma garota única, livre de tudo, mas numa viagem para Ilha Bela que era para ser inesquecível se torna o pesadelo na volta para casa, Gabriel sofre um terrível acidente e vê sua amada ir embora bem à frente dos seus olhos e o pior sem poder ajuda-la, apenas confortando-a com palavras que tudo estaria bem.

“Aquilo me destruiu de todas as formas possíveis, pois foi exatamente nesse dia que eu disse Eu Te Amo pela primeira e última vez á mulher que me apaixonei. Será que mais dores viriam me assombrar por conta desse dia fatídico? Eu não sei, mas não queria testar ou brincar com a realidade...”

E o tempo passa, as dores continuam a saudades se ameniza, e Gabriel mantem sua rotina com seu inseparável cãozinho Madruguinha (que me conquistou desde a sua primeira aparição, confesso), e como se fosse contos de fadas, sonhos começam a aparecer para Gabriel sobre uma garota como se o passado fosse seu mais real presente. E tempos depois Gabriel passeando com Madruguinha do Parque do Ipiranga (São Paulo Lovers!), ele a vê pela primeira vez em carne e osso, e quem é essa menina que faz nosso barbudo favorito suspirar? Charlotte Sophie uma inglesa que fugiu de suas atribuições de realeza e veio para aqui no Brasil mais precisamente em São Paulo, e é desse encontro que a história desse casal começa.

Preciso dizer que a Vanessa abordou temas importantíssimos, como tentativa abuso, morte, abandono, são sentimentos únicos no qual foram abordados de forma tão sensível.

Atenção .... aqui pode ter um spoilers, se você não quer saber, não leia até o final ... !!!!!



Com o passar do tempo, a amizade entre esses dois se torna uma inesquecível história de amor, porém Gabriel ‘esconde’ um segredo que é devastador com o passar do tempo, ele tem uma doença terrível e sem cura, infelizmente. E conseguimos sentir todo o sofrimento que esse casal passa. E também uma amizade sem igual com o Rafa, afinal temos muitos amigos que são bem mais parentes para nós, não é mesmo?

“Eu nunca me cansaria de escrever. Nunca. Em nenhum momento deixaria de me expressar, de botar para fora todo o desejo criativo que tenho acumulado dentro do meu peito. As vozes gritam alegrias imensas ou dores intensas em minha cabeça. A fome das linhas que meus dedos percorrem ao preenche-las. A plena satisfação de ver algo feito por minha própria inspiração.”

E apesar de tentar todos os tratamentos possíveis, o inevitável acontece, Gabriel parte, deixando apenas seus contos e histórias e Sophie faz o que ele sempre desejou que o mundo o conhecesse por sua escrita. O final é arrebatador, eu ainda não acreditei que acabou desse jeito, Vanessa foi única ao escrever esse livro, com tanto amor, com tanta sutilezas e de forma primorosa abordar temas importantes.

“Somos feitos de dores, uma pitada de sabores, transbordando humores, mas no final, quem sabe, não passamos de meros amadores ...”

Eu super recomendo, e espero que vocês leiam e se apaixone assim como eu me apaixonei por esse livro que é um amor que ultrapassa a barreira de tempo. É aquela velha frase que se encaixa perfeitamente para esse casal, quem ama de verdade, morre de amor. 



E você, tá lendo ?


sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Resenha - Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente

Livro: Textos Cruéis demais para serem lidos rapidamente
Autor: TCD
Editora: Globo Alt
Páginas: 304 páginas
Nota:★★★★★

Sinopse: Indo contra a tendência dos textos curtos e superficiais que são postados nas redes sociais, o coletivo literário Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente (TCD) passou a produzir e compartilhar um conteúdo extenso, profundo e extremamente poético em suas páginas no Facebook e no Instagram. Com seus escritos e ilustrações, eles acabaram atingindo um público muito maior do que o esperado, nos mostrando como, apesar da crescente agilidade que nossa comunicação exige, ainda precisamos de tempo para digerir e entender nossas complexas relações humanas. Para este livro, foram produzidos textos inéditos que ganharam a companhia das sensíveis ilustrações de Anália Moraes.



Eu gosto muito de denominar esses livros, como aquele livro que dá um soco no estomago, te fala as verdades que muitas vezes ficam escondidas apenas em nossas mentes. Esse é o tipo de livro que fala sobre morrer de amor e ainda assim você precisa encarar e continuar vivendo. As histórias são tão intensas quanto o título sugere, esses textos trituram e esmigalham nossos corações que já estavam partidos. Cada fragmento narra a dor, o desespero e a tristeza que permeiam as relações, e essa percepção da realidade é, de fato, excruciante.



Lembra um pouco o livro Outros jeitos de usar a boca, que a Ale postou a resenha dele aqui no blog, que também é um livro maravilhoso, mas esse fala do amor que nos deixou e como fazemos para sobreviver sem ele. E no final nos passa a mensagem que tudo passa a dor ainda pode permutar por muito tempo, mas tudo passa, sabe aquela velha frase, dê tempo ao tempo, parece sempre clichê, mas é o remédio para muitas dores. Eu consegui ver que a crueldade não está nas palavras impressas deste livro, mas sim naquele nó que fica em nossa garganta quando um texto nos compreende. É um alivio para a nossa alma.



Leiam, e se surpreendam!


E você, tá lendo? 


quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Resenha - Um Perfeito Cavalheiro

Livro: Um Perfeito Cavalheiro - Série Os Bridgertons - Livro 3
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 295

Sinopse: Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.

Como prometido, voltamos a resenhar essa série maravilhosa!


Nesse terceiro livro vamos lembrar da história de Cinderela!


Nossa "Cinderela" será Sophie  e como no conto de fadas é a empregada da família, sem direito a nada... Mas seu sonho é ir ao baile promovido pela Lady Bridgerton...Lógico que sua madrasta não irá permitir, então Sophie será obrigada a ir escondida ao baile...Como ela fará para não ser reconhecida...A autora facilitou sua vida e Lady Bridgerton oferecerá um baile de máscara...
Lá, dançara e se encantará por Benedict, o segundo Bridgerton!!!


Como no conto, meia noite, Sophie vai embora do baile, sem dar chances de Benedict descobrir quem é a mascarada...

Ela ficará em seus pensamentos e sonhos...
Como não estamos em um conto de fadas propriamente dito, Sophie irá ser expulsa de casa e viverá como uma simples plebéia...

Após dois anos Benedict irá encontrar Sophie, mas, lógico que não a reconhecerá...
Será que o destino irá colaborar com nosso casal? Ou Sophie ficará apenas com a lembrança de um baile e nada mais...

Essa série é composta por nove livros e contamos aqui!
Já temos resenha dos dois primeiros livros:
E você, Tá Lendo?


domingo, 21 de outubro de 2018

Como escolhemos nossas leituras!!!

E chegamos ao nosso último dia de maratona!!! Foi uma delicia, conhecemos um pouco das outras meninas e menino que participaram e conhecemos um pouco de nós mesmos...
Vamos para nossa última pergunta!?


Ale Helga - Houve uma época em que deixei de ler, foi quando minha filha nasceu, quando ela dormia eu dormia também, se estava acordada eu era olhos só para ela...Ela cresceu e a rotina foi estabelecida, mas, nem sabia mais o que gostava de ler...Então descobri o wattpad, um aplicativo onde você encontra vários livros e tem a oportunidade de acompanhar os novos autores e suas publicações durante o processo de escrita, entre uma história ruim e outras maravilhosas, conheci pessoas lindas, fiz amizades maravilhosas, a Greice é dessa época. Depois descobri os grupos de leituras através do whatsapp nesse  grupo escolhíamos dois livros por mês através de votação e depois conversávamos sobre nossas leituras... Foi nesse grupo que conheci a Bruna! Como era gostoso!!!! Peguei o ritmo de novo, cada indicação era acompanhada de outras indicações e hoje tenho uma lista infinita de leituras desejadas...Comecei a caminhar, redescobrir os gêneros que mais gostava, conheci autores que hoje, fazem partem não só da minha estante, mas, do meu coração também...As leituras eram obrigatórias, e isso começou a me incomodar, começaram a ditar regras, e a leitura começou a ficar chata...Sai do grupo...Agora era livre para escolher o que queria...Eu e a Greice começamos a ir em eventos literários, então, lógico comprávamos os livros dos autores, descobri que temos autores nacionais maravilhosos e hoje sempre que podemos vamos aos eventos independente de conhecer o autor ou não...É sempre uma agradável surpresa, pois, conhecemos gente nova, novas amizades, novos livros e inúmeras indicações de mais livros...E hoje tenho uma estante linda, com vários livros para ler...O blog me ajuda muito na hora de montar a TBR do mês, pois, temos os projetos que direcionam as minhas leituras, as vezes, também vou na estante e pego aquele que esta fazendo aniversário...

Bruna -  Não vou mentir, as capas me chamam atenção.

Greice - Pela capa.


E assim encerramos nossa participação!!!

Beijos e até a próxima!!!

sábado, 20 de outubro de 2018

Se eu pudesse...

Continuamos com a nossa maratona!!! Vamos para mais uma pergunta:



Ale Helga - Geralmente sempre vivo no meu livro atual...Consigo viajar pelos lugares citados, ouvir o barulho das árvores, sentir o sol, a chuva... Como sou apaixonada por romances de época escolheria viver junto com a família dos Bridgertons, uma série de romances da Julia Quinn, o primeiro livro, sim primeiro pois, a série são nove livros, passa em 1813 na Inglaterra...Fico imaginando aqueles vestidos deslumbrantes...Sonho meu!!!


Bruna - Harry Potter sem dúvidas!


Greice - Eu fico em duvida em dois, entre o mundo mágico de Harry Poter, e Lancaster onde a Bárbara escreveu o livro Um amor em Lancaster...

Lancaster

Participam também da maratona:

E vocês onde viveriam????

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Manias Literárias

Quem não tem manias, atire a primeira pedra!!!!

Ale Helga - Eu adoro um caderno e sou apaixonada por anotações!!!! Então tenho um caderno onde anoto os livros que leio. Coloco nome do livro, autor, editora,quantidade de páginas, inicio e término da leitura, a minha nota e o motivo de leitura...Em outro caderno anoto os livros que vou comprando...
Também devoro post it!!!! Marco aquela frase que mexeu comigo, ou alguma ideia para colocar na resenha...


Bruna - Eu gosto de usar o marcador de página do próprio livro, é cruel pois marca ele...Mas não consigo evitar!



Greice - Eu acho que marcar com post-it alguns trechos que me marcam, e ter o marcador do próprio livro. E se eu fico desesperada pra saber o final, sim eu procuro por spoilers, rs...



Participam também da maratona:



Beijinhos e até a próxima!!!

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Livros abandonados!

Bora continuar a maratonar!!!


Ale Helga - Não costumo abandonar!!! As vezes, dou um tempo, e em outro momento volto a ler...
Até agora, olhando aqui para minha estante tenho apenas um livro...Gente não deu, tentei outras vezes, mas não aconteceu...


Bruna - Precisamos falar sobre Kevin!

Greice - Todos os livros da Portia da Costa e O último romântico, ambos não possuem história! 


Participam também da maratona:

Abraços e até a próxima!!!

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Meu Gênero Literário Preferido!

Terceiro dia de maratona e a pergunta é dificílima!!!

Ale Helga - Embora eu leia de tudo, meu gênero preferido são os romances de época!!! 



Bruna - Fantasia e Romance.




Greice - Eu não consigo me definir em um gênero, acredito que eu seja de um pouquinho de cada, mas confesso que romances contemporâneos e new adulto mexem com o meu coração.

Estão participando da maratona:
Espero não ter esquecido de ninguém!



terça-feira, 16 de outubro de 2018

Como organizo minha estante!?



Vamos para o nosso segundo  dia de maratona!!! Ontem cada um contou um pouco sobre si enquanto leitora, adorei conhecer mais das meninas...
Hoje temos mais uma pergunta!!!



Ale Helga - Confesso que tive que ir olhar como estava organizada minha estante, embora ela seja organizada, nunca tinha parado para pensar, sabe planejado direitinho...Mas ela esta organizada basicamente por gêneros... Tenho uma no meu quarto, mas, já lotou...Tenho outra no ateliê, essa não segue um padrão especifico, estão basicamente todos juntos e misturados de uma forma organizada, aguardando uma nova estante no meu quarto, bem sendo sincera, não sei se cabe outra estante no meu quarto...

Bruna - Organizo pelo tamanho dos livros...

Greice -  Eu divido em 03 partes, sendo elas:
  1. Livros que eu ainda não li;
  2. Livros que eu li e são meus favoritos, quando sinto saudades leio alguns trechos e releio outros...
  3.  Livros que eu li, mas não gostei tanto ou que irei vender...

Como vocês viram temos jeitos diferentes para organizar nossas estantes!



Beijinhos e até a próxima!!!



segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Um pouco sobre nós! # 1

Oi gente!!!! Hoje começamos mais uma maratona com o grupo Interative-se! Não conhece, vai lá no selino ao lado do post... E com essa maratona vamos conhecer um pouco mais sobre nós, isso é sempre bom, e um pouco dos outros blogs que vão participar também...Amo essa interação!!! Então de hoje até sexta-feria vamos responder algumas perguntinhas...


Vamos para a primeira pergunta!


Ale Helga - Eu era nova na escola e não conhecia ninguém...Muito tímida também, não tinha coragem para puxar assunto...Lembro que passei uns dois intervalos sozinha...Até que resolvi pegar um livro para ler nos momentos de intervalo...Pronto nasce nesse momento uma leitora...E foi graças ao livro que comecei a fazer amizade, pois, as pessoas chegavam, na época eu era adolescente, e perguntavam o que estava lendo, e começavam a puxar assunto...Parei de levar o livro nos intervalos, mas, nunca mais parei de ler...


Bruna - Comecei com uma amiga no meu primeiro trabalho...Tinha 18 anos...Ela me apresentou a leitura de forma diferente...

Greice - Foi através do colégio, onde eu me apaixonei pelo Harley Porter li todos através da biblioteca, fiquei tão amiga da bibliotecária que ela me deu um dos livros do HP, e eu tenho até hoje, minha meta é ter todos e reler novamente...


 
Então é isso!!!
Beijinhos e até a próxima...

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Memórias da Emília # Literatura Infantil

Hoje terminamos nossa Semana das Crianças!!!


 Essa semana só rolou literatura infantil, confesso que achei uma delicia...Vamos ver se conseguimos trazer mais indicações para vocês.
Ficamos pensando como iriamos fechar a semana...Queria algo especial!!! E olhando a estante da minha filha, tive certeza que ele não poderia ficar de fora...

Quantas tardes na frente da TV assistindo Sitio do Pica Pau Amarelo!!!
Lembro que eu tinha até a boneca de pano e juntas assistíamos as suas travessuras....
Em Memórias da Emília, a boneca falante e arteira resolveu escrever suas lembranças... 

Abusada e mandona ela na verdade vai fazer o pobre Visconde escrever suas memórias, e mesmo brincando, Emília vai falar cada verdade, bonequinha sincera, dá até medo...
"...Bem sei que tudo na vida não passa de mentiras, e sei também que é nas memórias que os homens mentem mais. Quem escreve memórias arruma as coisas de jeito que o leitor fique fazendo uma alta ideia do escrevedor..." Pág. 16
Vocês vão descobrir que temos aqui uma "grande filósofa" Gente, a Emília  não vai parar de tagalerar e quando questionada pelo Visconde, sobre o que é a vida, a bonequinha tem a resposta na ponta da língua!


"...A vida, Senhor Visconde, é um pisca-pisca. A gente nasce, isto é, começa a piscar. Quem para de piscar, chegou ao fim, morreu. Piscar é abrir e fechar os olhos - viver é isso. É um dorme e acorda, dorme e acorda, até que dorme e não acorda mais. É portanto um pisca pisca." Pág. 22

E não é que ela tem razão!!! Que maneira sábia de explicar a vida...
Após filosofar, ela começa a narrar suas memórias e junto com ela (ou melhor, com a história), fui relembrando os episódios narrados...
Uma das histórias que encontramos aqui no livro é sobre o anjinho da asa quebrada, vocês lembram??? Fecho os olhos, e parece que estou lá na sala com talvez nove ou dez anos e a bacia de pipoca no colo...


 Saudades!!! Ainda bem que temos os livros que podemos pegar a qualquer hora, e viajar para o Sitio ou para onde a história mandar...
De coração espero que as crianças de hoje possam perceber o quanto é bom ler um livro, o quanto é possível sonhar, aprender, conhecer lugares e pessoas...


Livro: Memórias da Emília
Autor: Monteiro Lobato
Editora:Globinho
Páginas: 183








 E você Tá Lendo?