sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Resenha - Nunca Olhe para Dentro

Livro: Nunca Olhe para Dentro
Autora: Amanda Ágatha Costa
Páginas: 482 páginas
Editora: Qualis Editora
Nota: ★★★★★

Sinopse: Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora, longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e o quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.

A história começa com um acidente trágico que marcou a vida de Betina, nesse acidente ela perde seus pais em um brutal acidente de trânsito, e ela se sente culpada por ter sido a única a ser salva. Com o sistema de guarda, ela passa a ser cuidada por sua ‘tia’ Cecília, irmã de sua mãe,, porém a pessoa que devia lhe dar amor e proteção, lhe oferece justamente ao contrário, ódio e mais ódio, a agressão psicológica e física que Betina passa, não são todas as pessoas que conseguem seguir em frente. A autora foi ímpar em relatar esses abusos, como um assédio verbal pode ser devastador na vida de uma pessoa, onde a vítima passa a se achar merecedora desses abusos e se acha culpada por tudo.  

Então Betina, passa os anos cada vez mais escondida em seu quarto para não ser a causa da cólera de sua tia, onde até mesmos os namorados da tia, fazem questão de agredi-la fisicamente, como se fosse prazeroso causar o sofrimento a alguém e mesmo sem nenhuma causa raiz para tal atrocidade.

E o único objetivo que Betina tem é desvendar quem foi o causador do acidente que devastou a sua vida. Ela fica obcecada e começa a ‘cavoucar’ o caso arquivo de seus pais, com seus fiéis e únicos amigos (Caio e Paola) e seu namorado Nicolas. Quando descobrimos quem foi o causador da tragédia que marcou a vida da pequena Betina ficamos atônitos (não, não foi um crime feito pela tia Cecilia, eu também achei que fosse), foi por uma pessoa que devemos sempre poder acreditar e confiar. E se Betina não souber diferenciar o joio do trigo, ela vai perder uma das poucas coisas que ainda ama.

O livro posso dizer que é um grito de socorro para todas as pessoas que sofrem assédios e não conseguem pedir ajudar, por ameaças sem fundamentos, apenas pela maldade humana. Foi o primeiro livro que eu li da autora e posso dizer que se eu ver outros na Bienal, eu irei com certeza comprar.

Vocês perceberam que eu não falei muito como acabou ... porque eu quero instigar a vocês lerem e se surpreenderem com essa história que apesar de ficção pode ser que esteja acontecendo na porta ao lado de sua casa.

Leiam e se surpreendam!

E você, tá lendo?


segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Resenha - Do que estamos falando quando falamos em estupro

Livro: Do que estamos falando quando falamos de estupro
Autor: Sohaila Abdulali
Editora: Vestigio
Página: 256














Quando ouço essa palavra, fico imaginando uma mulher andando sozinha no meio da noite...Quanto preconceito da minha parte...Esse livro quebrou todos os preconceitos que eu tinha, mudou muito minha visão, por mais livros como esse!


Ganhei esse livro em um clube de leitura e adiei a leitura o máximo, foi minha última leitura do ano de 2019...Medo!

Lógico que não sou inocente e sei que o inimigo mora ao lado, mas, ler relatos reais de mulheres que conviviam lado a lado, que tinham que suportar por não ter para onde ir, não tinham coragem de dar um passo porque se sentiam sozinhas, dói muito...
"...Por mais que tenha conseguido se curar, nunca vai poder ser desestrupada, da mesma maneira que você não pode desmorrer." Pág. 27
O conselho dado por Sohaila Abdulali é que a pessoa fale, desabafe, não tenha vergonha, ela não é a culpada e o fato de falar pode significar que a pessoa volte a ter confiança nela mesma...

Outro ponto sensível do livro, bem na verdade o livro todo é assim...Quando lemos relatos de mulheres que foram estupradas pelo próprio marido...Não tenho palavras para descrever esse sentimento...Tristeza, decepção...
"Angie demorou dez anos para largar o marido, dez anos nos quais não teve ninguém a quem confidenciar o segredo." Página 31

O livro fala de tudo aquilo que não queremos falar, ou que não sabemos como falar...

Há relatos de homens que sofreram abuso...E isso ainda é mais dificil de ouvir ou de falar...Eles estão ainda mais sozinhos, pois, fere a masculinidade...Embora acredito que não há como medir o quanto trágico esse abuso é na vida de ambos...

Fica claro a necessidade de falar com nossas crianças sobre o assunto, de orientá-las...Não adianta fechar os olhos...




E você Tá Lendo?

sábado, 22 de fevereiro de 2020

Resenha - A Casa do Penhasco

Livro: A Casa do Penhasco
Autora: Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho – narrado pelo espírito de Antonio Carlos
Editora: Petit Editora
Páginas: 168 páginas
Nota: ★★★★★

Sinopse: Acontecimentos estranhos e assustadores envolvem o filho de um casal que, atraído por um aluguel barato, resolve morar na Casa do Penhasco. O garoto, alvo de perseguição maléfica e invisível, leva os pais a buscarem auxílio no Espiritismo. Um romance repleto de emoções que prenderá sua atenção do início ao fim.

Mais um livro que eu leio dessa médium e deixa uma sensação tão boa quando lemos, o livro tem uma linguagem simples e fácil compreensão.

O livro narra a história de uma família que já se encontrou por muitas reencarnações e tentam mais uma vez superar as dificuldades e desavenças para não cometer os mesmos erros.

O mais legal desse livro é como cada pessoa volta e conta nas encarnações passadas para explicar o porque que cada coisa precisa acontecer, e isso traz uma mensagem tão grande para nós, desde as coisas mais simples até as mais complexas. E tudo tem um porque neste livro por exemplo quem era pai na encarnação anterior agora é filho ...

Mas enfim, a casa do penhasco narra a história de uma família que se muda para uma casa afastada da cidade, onde nenhuma outra família conseguiu ficar por muito tempo, por achar que ela é assombrada, mas na verdade, o fantasma que todos acreditam que possam existir, é apenas um espirito desencarnado que ainda não pode se socorrido e continua morando na casa que em vida morava, se culpando pelo trágico acontecimento que desencadeou sua passagem e de outras pessoas. E é incrível como cada acontecimento está atrelado com algum ensinamento que precisamos aprender. E como esse ‘fantasma’ dá um sossego para família? A família conta com a ajuda de um casal de amigos com conhecimentos mais avançados e alguns bons espíritos desencarnados que os auxilia para que a família consiga se desenvolver e a resolver as pendencias que ainda rondam a casa do penhasco e a própria linha da vida de cada um dos seus integrantes.

Um livro lindo e delicado, esse livro é para aqueles que acreditam em reencarnação ou para os curiosos de plantão para descobrir um pouco mais sobre o assunto.  Ah, vale ressaltar, que nada do que é falado aqui seja confundido com religião e vire aqueles longos e chatos temas de debates, onde cada um tenta mostrar quem tem o rabo do cavalo maior e mais bonito ... kkkkk.

Super indico essa leitura.

E você, tá lendo ?



terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Resenha - Zen para Distraídos

Livro: Zen para distraídos
Autores: Monja Coen e Nilo Cruz
Editora: Academia
Páginas: 224 páginas
Nota: ★★★★★

Sinopse: Viver nos grandes centros urbanos é um convite diário à distração. Manter o foco em tarefas simples, por mais fácil que pareça, se torna impossível com o excesso de informações e afazeres diários. Zen para distraídos aplica conceitos do budismo para melhorar o nosso bem-estar. A partir de práticas de meditação, de conceitos básicos do zen e outras técnicas milenares será possível manter o foco, desenvolver tarefas simples com muito mais concentração, ser mais assertivo, atingir objetivos e muito mais.

Este livro, estava na minha meta faz um tempinho e esse ano eu resolvi ler aqueles livros que sempre estão na minha lista e sempre deixo para depois ... E que grata surpresa foi ler esse livro, um livro leve e muito gostoso de se ler, e aquela famosa pergunta, por que eu não li antes? 

Para quem não sabe a Monja Coen tem um programa na rádio mundial chamado de momento Zen e logo no inicio o livro fala como surgiu esse programa na radio com o Nilo Cruz (autor também do livro). Eu nunca ouvi o programa da Monja, mas confesso que irei procurar, pois gostei muito do livro. E pelo o que eu pude perceber os dois (o livro e o programa) tem como o objetivo de levar os conhecimentos do Zen Budismo para as pessoas com uma abordagem simples e acessível.

O livro nos apresenta os conceitos básicos do budismo e o tempo inteiro a Monja fala para nós vivermos no presente, para sermos leves, priorizando o aqui e o agora. Quem me acompanha a um tempo já sabe que eu tento meditar, mesmo sendo na maneira tupiniquim com o aplicativo Lojöng, apenas um adendo, (esse aplicativo nos auxilia a começar a treinar a mente com as práticas de meditação, e isso foi muito bom para a minha ansiedade, no qual eu me via cheia de remédio e com essa pratica eu pude ir aos poucos largando), todos os dias eu reservo meus 15 minutos para poder me concentrar, como meu marido fala, se alinhar.

E o livro tem várias momento dos leitores que fizeram perguntas a Monja no programa de rádio, e ela com a simplicidade do ser e a leveza das palavras nos explica e nos da ensinamentos incríveis!

“possamos manter a beleza do amor, cultivar a ternura, a alegria e o contentamento de compartilhar a vida.”

Eu adorei o livro, e super recomendo, não importa qual a sua religião, não é imposto nada, vale a pena a leitura!




E você, tá lendo? 


sábado, 8 de fevereiro de 2020

Resenha - Em silêncio (Silence)

Livro: Em silêncio
Autora: Leddy Harper
Editora: Cherish Books
Páginas: 355 páginas
Nota: ★★★★

Sinopse: Quando criança, Killian Foster sobreviveu ao inimaginável. Mudo e cheio de cicatrizes, ele passa a maior parte do tempo sozinho, com seu caderno de desenhos, na floresta atrás da casa de sua tia.
Até que surge Rylee Anderson...
Quando Rylee vê Killian pulando a cerca da casa ao lado, ela o segue, despreparada para o garoto que encontra e para a relação que se desdobraria nos próximos sete anos.
Ou o silêncio que se seguiria.
Lutando entre o ódio de seu passado e a promessa de seu futuro, Killian deve fazer escolhas que poderiam afetar mais do que apenas ele. Opções que testariam o limiar entre o certo e o errado. Decisões que poderiam romper o vínculo com o único amor que conheceu.

Ódio ou amor.
Vingança ou perdão.
Silêncio ou sua própria voz.


Neste livro conhecemos a história de Killian um menino que aos 8 anos sofre um trauma que deixará marcas na sua vida eternamente, aos 08 anos ele vê seus pais serem assassinados brutalmente por um grupo de homens em sua casa, e para que o menino não conte sobre o que viu, os assassinos o marcam com o sorriso de Glasgow. (um corte que vai de orelha a orelha, como se fosse o sorriso do coringa), e o ameaçam que se um dia ele falar o que viu, eles voltam e matam ele. Com a morte precoce de seus pais, ele acaba pulando de casa em casa de seus parentes, porem todos os rejeitando-o, até que sua tia, o aceita, porém Killian por já se sentir rejeito e com a cicatriz enorme em seu rosto se fecha e só se comunica através da escrita, seu refugio é floresta, onde ele sempre vai, mesmo sabendo do amor incondicional que a tia tem por ele. E foi nessa floresta que ele conhece a menina Rylee Anderson, um criança igual a ele e mesmo com todas as improbabilidades Rylee o aceita do jeitinho que Killian é, sem pré-conceitos, sem julgamentos, cobranças e/ou questionamento, e ali nascia uma grande amizade, juntos eles foram crescendo e vivendo momentos únicos, a parte infantil até chegar a adolescência, a amizade foi desenvolvendo e o amor entre ambos se estabelecendo.

Com o passar do tempo Killian, começou a conversar com a Rylee e apenas com ela, pois ele tinha um plano, esperava fazer 18 anos e quando isso acontecesse ele iria atrás dos malfeitores que roubaram sua vida e sua voz. E esse ódio que há anos Killian vinha guardando, um dia transbordou, e ele viu que era chegado a hora. Infelizmente ele não teria Rylee ao seu lado, mas ele sabia que no final de sua jornada, ele seria um Killian que ela realmente merecia. O que Killian não esperava que para resolver seus problemas demoraria tanto. E que ironia do destino, depois de 5 anos ele ficasse frente a frente com a única garota que amou e que amará para sempre, e que ela esteja justamente ao lado de quem ele jurou destruir. Agora, Killian vai precisar decidir se sua vingança vale mais a pena do que lutar pelo amor de Rylee.

Eu não vou contar o que Killian decidiu fazer, mas eu confesso que adorei o livro, e indico para qualquer um, um livro que que fala sobre amizade, amor e encontros e reencontros, não apenas reencontro de pessoas, mas o reencontro consigo mesmo.

E você, tá lendo?



quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

TBR de Fevereiro

O que ler??? Dessa vez a TBR demorou para sair por pura preguiça...Não sei o que ler ou se quero ler algo já planejado...Isso já aconteceu com vocês???
O que ler???
Ainda bem que temos os grupos de leituras e desafios que me ajudaram a sair de "marasmo"!!!

Vou participar de uma leitura coletiva!!! Quem está organizando é a Jessica do Instagram Contudo e Entretanto... Já faz um tempinho que tenho o livro e adorei a ideia de ler com as meninas...Meninas super animadas e que já estão dando várias dicas de outras leituras... E essa leitura vai até dezembro!!!

Vou ler um clássico, que vai valer para o desafio de fevereiro do Grupo do Face Desafio das Estrelas!!!

Outro desafio, esse organizado pela Mari do Instagram Maravilhosas Descobertas - Ler um romance!!! Confesso que esse foi moleza!!!


E sempre temos as nossas leituras, digamos aleatórias!!!

Romance de Época não pode falta!!!


E mais um pouco de romance!!!

Então é isso!!!

Imagens do Pinterest e Skoob

E Você Tá Lendo???

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Vamos de Resumo # 01

Como sempre aqui no blog todo começo de mês fazemos um resumo do que rolou por aqui e do que lemos durante o mês, infelizmente nunca conseguimos conciliar as leituras do mês com as resenhas...

  • Começamos o mês falando de três leituras que foram inesquecíveis do ano de 2019! 
Confere aqui!!!
  • Podemos dizer que concluímos nossas TBR com louvor!!!
TBR de Janeiro
 Nossas resenhas de janeiro:

  1. Um Milhão de Finas Felizes - Resenha aqui! 
  2. Ser ou Ter - eis a questão - Resenha aqui 
  3. Teto para Dois - Resenha aqui
  4. A Garota que bebeu a lua - 
    Resenha aqui

 E nossas leituras que talvez virem resenhas!!!












Vocês já leram ou pretendem ler alguns desses???

Beijinhos e até a próxima!!!