segunda-feira, 29 de março de 2021

Resenha - Senhorita Aurora


Livro: Senhorita Aurora
Autora: Babi A Setti
Editora: Verus Editora
Páginas: 484 páginas
Nota: ★★★★

Sinopse: Uma história romântica e encantadora, com toques de humor e carregada de emoção, da mesma autora de Não me esqueças. Nicole é uma jovem bailarina e está prestes a realizar seu sonho: estrear no papel principal em uma peça na Companhia de Ballet de Londres. Tudo estaria perfeito se não fosse por um dos seus diretores, o temido Daniel Hunter, um maestro prodígio de temperamento difícil, que desperta em Nicole sentimentos contraditórios. Quando uma tempestade de neve isola os dois em uma mansão centenária, Nicole e Daniel serão obrigados a encarar não apenas os segredos que atormentam o maestro, mas também uma paixão proibida — e avassaladora — que nasce entre eles. Entre a tão sonhada carreira na dança, um amor intenso como ela nunca sentiu e a própria segurança, Nicole se verá diante de escolhas que parecem impossíveis. E caberá a ela resgatar Daniel de seu próprio passado. Senhorita Aurora é um romance poderoso, tocante e perturbador, que mostra que todos merecem uma segunda chance.

Nicole Alves é uma jovem bailarina em ascensão, dedicada, talentosa e muitíssimo determinada. Vem de uma família humilde, onde sua mãe teve que lutar muito para lhe financiar o sonho de ser uma dançarina profissional. Por isso mesmo, sabe dar valor a tudo aquilo que conquistou sem perder a humildade.

Como recompensa por todo esforço, consegue a incrível façanha de estrear como bailarina principal na incrível Companhia de Ballet de Londres, no clássico A Bela Adormecida como princesa Aurora.

O convidado especial para produção artística da peça é o irascível, temperamental, maestro e gênio da música insuportável Daniel Hunter, que parece sentir um prazer demoníaco em atormentar todo o elenco, em especial a Senhorita Aurora, como ele gosta tanto de chamar Nicole.

Apesar de sempre se mostrar uma pessoa desagradável e não merecedora da sua atenção, existe algo em seu íntimo que lhe chama a atenção, que faz com que pense que ele é muito mais que apenas aquela carranca dura e sem educação.

Em uma situação inusitada, ela acaba tendo essa confirmação e a partir disso Nicole fará o impossível para descobrir os segredos desse homem e o que o levou a se tornar o que é hoje.

Mas calma, esse livro tem um diferencial, ele não é mais um dos romance atuais ...

Vou citar alguns diferenciais que para mim foi uma grata surpresa, uma delas foi a forma como o amor pela arte foi descrita ao longo do livro. Todo o amor que Nicole sente pela dança e o amor que Daniel sente ao tocar foram muito bem descritos.

 E o segredo de Daniel foi passado com tanta leveza um assunto tão delicado e esse foi o primeiro livro que eu vi abordar um tema tão forte e tão pouco falado infelizmente.

E você, tá lendo?

quinta-feira, 25 de março de 2021

Resenha Cartas para Martim

 

Livro: Cartas para Martin

Autor: Nic Stone

Editora: Intrínseca 

Páginas: 256

Uma das minhas leituras do mês de fevereiro, foi também leitura coletiva e quem organizou foi a Cláudia do blog Mãe Literatura.


Aqui vamos conhecer Justyce, um adolescente cheios de sonhos... Um dos melhores aluno do colégio, com bons amigos, uma mãe presente enfim, tudo para o sucesso...Entrar em uma ótima universidade, sonho de qualquer adolescente...

Sonhos esses  que muitas vezes poderão ser frustrados pelo simples fato de ser negro!

Justyce estava ajudando a namorada, quando um policial "achou" que ele estava assaltando ou estuprando a namorada e sem perguntar nada, simplesmente algema e o leva preso. Simples assim!!! Sem perguntas. Se fosse um "cara branco" isso não teria acontecido, e nós sabemos que embora o livro seja fictício, essas cenas acontecem muitas vezes ai na cidade, estado, país em que você vive.

Descobri que  podemos  chamar essa cena de profiling, quando a policia age com base no perfil que considera criminoso e tornou-se popular na década de 60 pela policia federal americana. No caso, o perfil aqui era de um adolescente negro...Isso acontece logo no inicio da leitura, e já fiquei com muita raiva e olha só piora...

Jus ficará traumatizado!!! Como uma forma de desabafar e acredito tentar se reestruturar ele começa a escrever cartas para Martin Luther King Jr. E lendo essas cartas vamos conhecer verdadeiramente Justyce, seus sentimentos, seus medos, sua revolta...



"Pode até não haver mais bebedouros separados para as pessoas de "cor", e racismo hoje em dia é crime, mas, se eu ainda posso ser forçado a sentar no chão de concreto com algemas apertando meus pulsos mesmo sem ter feito nada errado, é obvio que temos um problema." Página 21

Vamos acompanhar Jus na escola e "participar" do seu grupo de debate. Conheceremos um professor maravilhoso, responsável pelo grupo que mediante um acontecimento na cidade, irão debater sobre o racismo...  

O debate começa com a seguinte frase:

"Todos os homens são criados iguais" Pág. 31

Gente, perfeito!!! Embora poderia ter sido mais explorado (mas aí o livro teria mais umas cem páginas), autora mostrará os dois lados da moeda.... Adolescentes brancos e negros, privilegiados pelo sistema, condenados por sua cor, debatem sobre o racismo...Sério, era como se eu estivesse ali participando do debate, me senti acuada, como muitas vezes Jus se sentiu, sem coragem de abrir a a boca, com nojo, com vergonha de fazer parte daquele grupo, que não o representa, que não me representa...

O livro é um tapa na cara, em nenhum momento a autora ameniza a situação, pelo contrário, ela trás a realidade nua e crua e não é fácil, é angustiante, mas, é o que acontece todos os livros...

Um livro que vai abordar sobre o racismo sem fantasia, um livro que deveria ser adotado pelas escolas! Debatido, explorado... 

E você Tá Lendo?


quarta-feira, 17 de março de 2021

Resenha Branca de Carvão

 

Livro: Branca de Carvão

Autora: Katherine Salles

Págs...; 113

Editora Portal

Leitura de fevereiro!!! O titulo me chamou atenção, e sim foi uma leitura intrusa que nunca chegou a entrar na TBR...

Vamos ter uma releitura do clássico Branca de Neves, e teremos todos os elementos principais da história: o caçador, a madrasta, o espelho...

Nossa Branca na verdade é negra e a história é ambientada aqui no Brasil por volta do ano de 1898. Branca é herdeira de uma Mina de Carvão, e embora não haja mais trabalho escravo, os trabalhadores das minas, trabalham como escravos, com direito a capataz...

Branca ficou órfã e agora esta com a madrasta, que obvio a odeia e a mantém escondida de tudo e de todos... 

Paralela a história de Branca, vamos conhecer Dinah, sua mãe. Branca encontra o seu diário e dessa forma vamos conhecer a história de uma amor proibido.

Cansada dos maus trato, como era de se esperar, Branca irá fugir e como no conto encontrará os sete anões, mas aqui, eles serão crianças desnutridas que trabalham nas minas de carvão...

Quando sua madrasta percebe sua fuga, encomenda para o caçador seu coração...

E agora será que o caçador entregará o coração de Branca???

Uma história curta e envolvente!!!

E você Tá Lendo?

sábado, 13 de março de 2021

Resenha - Mrs. Dalloway




Livro: Mrs Dalloway
Autora: Viriginia Wolf
Editora: L&PM Pocket
Páginas: 159 páginas
Nota: ★★★★

Sinopse: Iniciando com o ponto de vista de Clarissa, "Mrs. Dalloway" – publicado pela primeira vez em 1925 – inova a arte romanesca de forma a um só tempo delicada e radical ao alternar o foco narrativo de um personagem para outro e ao lançar mão do fluxo de consciência como maneira de acompanhar seus sentimentos, suas sensações e suas reflexões. Passado num só dia, o romance é rico em flashbacks e flashforwards, misturando, além disso, discurso direto e discurso indireto livre. Com Mrs. Dalloway, Virginia Woolf (1882-1941) comprovou que ações corriqueiras, cotidianas – como comprar flores –, podem ser tema de grande arte, e que a vida e a morte acompanham todos os momentos da existência humana.

Sempre ouvi falar da autora Virginia Wolf, mas nunca tinha lido nada até que um dia olhando meus e-books eu vejo o que eu tenho esse livro e resolvi me aventurar.  O enredo, aparentemente simples, conta um dia na vida de uma senhora, uma dona de casa rica que dará uma festa a noite e percorre as ruas londrinas cuidando dos preparativos para o evento. Mas o que a autora faz é nos traz algo diferente, pois os elementos presentes na história não se resumem ao cotidiano da personagem principal ou ao que ela vê nas ruas de Londres. Sim é uma leitura complexa. Confesso que talvez nesse momento eu não tenha gostado tanto como se daqui a 3 ou 5 anos eu fosse reler esse livro e possa amá-lo e devora-lo em menos de 3 dias ... como não foi esse o caso, confesso que demorei quase 10 dias para ler 159 páginas ... 

Confesso que diversos momentos eu senti falta de uma observação da autora sobre os lugares, pois se você não for uma pessoa que conheça a Inglaterra bem provável se perder nas descrições dos lugares onde a protagonista Clarissa passa. Falando nela ...

Clarice Dalloway, uma dama de Westminster, esposa de um parlamentar conservador. Ela não é detentora de grandes habilidades, além de dar festas, e é mãe de uma jovem de 17 anos. Mas se depara com eventos e pessoas do passado que a levam a refletir sobre seu momento presente e é nessa hora que somos levados para o psicológico da personagem, onde ela analisa como seria sua vida se suas escolhas tivessem sido outras, será que estaria casada com o tal político? Será que seria mãe? Como viveria nessa Londres dos anos 20 no período pós-guerra?

 Mas quem foi Virginia Woolf?

Woolf (1882-1941) é uma das escritoras fundadoras do movimento conhecido como modernismo inglês. Em seus trabalhos podemos perceber uma crítica a sociedade patriarcal. Neste romance específico, há a temática centrada na condição feminina, entre a qual se destacam a opressão sexual e a construção social da identidade feminina. Ao olharmos para a personagem principal, podemos ver uma mulher que, ao se casar, larga seus sonhos para se tornar uma “boa esposa”, uma “boa anfitriã”. Mrs. Dalloway retrata a Inglaterra do começo do século XX e a relação de opressão entre o homem e a mulher, assim a autora critica a moral da época ao colocá-la como algo absurdo e nos levar a empatia pela protagonista, uma mulher num mundo machista, e que se encaixa nele, questionando sua vida e a sociedade que a cerca. Podemos entender o que levou este livro a receber tantas críticas negativas quando foi lançada, afinal, vai contra a moral vitoriana vigente na época. (Fonte: Wikipedia).

 

E você, tá lendo?

sexta-feira, 5 de março de 2021

TBR de Março

 Gente!!! Mês passado não teve TBR, mas, esse mês voltamos para programação normal, rs...Eu senti muita falta da minha listinha, e isso ficou "pesado", pois ficava me cobrando mentalmente, o que vou ler depois...


Vamos ler Inferior é o Car*lho. Na verdade era para ter lido o mês passado, mas realmente não foi possível, procrastinei essa é a grande verdade... O livro faz parte do meu projeto Meus 12 da Estante, ou seja, já estou atrasada...

Vamos de Leitura Coletiva!!!


Para o Clube dos Clássicos vamos ler Cinco Esquinas - Mario Vargas Llosa, é a primeira obra que vou ler desse autor, o pessoal do clube só tem elogios. Estou bem otimista!


Outro livro que faz parte de Leitura Coletiva dessa vez organizada pela Claudia do Mãe Literatura. Dessa vez um livro totalmente dentro da minha zona de conforto!!!


Última leitura coletiva do mês (acho) também promovida pela Claudia!!!



Enquanto escrevo tem outros livros aqui na mesa que estão gritando e alegando que estão separados para esse mês, junto com o kindle que esta recheado de livros maravilhosos ou seja a qualquer momento teremos um intruso aqui mas, isso vocês só irão conferir no resumo do mês...




Então é isso!!!

E você Tá Lendo?

terça-feira, 2 de março de 2021

Resumo de Fevereiro!!!

 Bye, bye!!!


Incrível como os dias estão passando rápido, e olha para ser sincera não estou conseguindo acompanhar!

Todo mês,  gosto de fazer um post resuminho do mês literário aqui do blog e o meu também pessoal.

Iniciei o mês super animada, com várias leituras, mas...No meio do caminho cansei, mentalmente falando...A Gre super animada, várias resenhas no rascunho, salvando o Blog!!!

Então vamos ver o que rolou por aqui!!!

Rolou o resumo de janeiro, livros incríveis, todos resenhados!!! Você confere aqui!!!

Participamos do Projeto 6 On 6!

Resenha

Rolou leitura coletiva!!!
Resenha
A Editora Arqueiro marcou presença!

Resenha

E pela segunda vez aqui no blog, mas agora com o olhar da Gre, esse livro incrível!!!

Resenha

E as minhas leituras do mês foram:

  • Daisy Jones & The Six - Que livro!!!


  • Cartas para Martin - Outro livro maravilhoso, uma temática totalmente diferente do primeiro!!!

  • Meu único nacional foi um e-book: Branca de Carvão.


  • Dança da Água - embora com a mesma temática de Cartas para Martin, uma leitura bem mais profunda!!!

Já a Gre leu:

  • Mrs Dalloway - Livro que por sinal está na minha infinita listinha.

  • Por amor como dos livros

E quais foram suas leituras de fevereiro???