segunda-feira, 12 de abril de 2021

Resenha - O Coração da Esfinge BEDA#12


Livro: O Coração da Esfinge
Autora:  Colleen Houck
Editora:  Editora Arqueiro
Páginas:  368 páginas
Nota: ★★★★★

Sinopse: Lily Young achou que viajar pelo mundo com um príncipe egípcio tinha sido sua maior aventura. Mas a grande jornada de sua vida ainda está para começar. Depois que Amon e Lily se separaram de maneira trágica, ele se transportou para o mundo dos mortos – aquilo que os mortais chamam de inferno. Atormentado pela perda de seu grande e único amor, ele prefere viver em agonia a recorrer à energia vital dela mais uma vez. Arrasada, Lily vai se refugiar na fazenda da avó. Mesmo em outra dimensão, ela ainda consegue sentir a dor de Amon, e nunca deixa de sonhar com o sofrimento infinito de seu amado. Isso porque, antes de partir, Amon deu uma coisa muito especial a ela: um amuleto que os conecta, mesmo em mundos opostos. Com a ajuda do deus da mumificação, Lily vai descobrir que deve usar esse objeto para libertar o príncipe egípcio e salvar seus reinos da escuridão e do caos. Resta saber se ela estará pronta para fazer o que for preciso. Nesta sequência de O despertar do príncipe, o lado mais sombrio e secreto da mitologia egípcia é explorado com um romance apaixonante, cenas de tirar o fôlego e reviravoltas assombrosas.

Eu já disse que eu gosto muito da escrita dessa autora ? rsrsrsrs ... bora lá para o segundo livro dessa série no mínimo MARAVILHOSA!

Depois de vivenciar momentos e aventuras que jamais imaginou na companhia de um dos Filhos do Egito, Lily se encontra sozinha. A missão dos três irmãos foi concluída e agora Amon não pode mais ficar ao seu lado. Um bom tempo se passa, e o pensamento de Lily ainda está no amado. Ela entra pra faculdade, continua a obedecer aos pais sem pestanejar, e decide viajar para a casa da avó, que não via há anos.

Se Lily pensou que seus dias se loucura haviam terminado, ela estava completamente enganada. Numa noite, Anúbis aparece pedindo sua ajuda. Lily precisa salvar Amon, trazê-lo de volta do além, senão o caos reinaria nas mãos de Seth.

Mesmo confusa e tendo consciência de todos os riscos que correria aceitando a proposta, Lily faria absolutamente qualquer coisa para ter Amon de volta. Só que o caminho até o além não é nada fácil. Ela precisará passar por testes que comprovem sua aptidão para aquela tarefa, assim como seu coração e atitudes também serão pesados. Se conseguir, a única forma de Lily entrar no mundo dos mortos é se tornando uma esfinge.

Mitologia é o que não falta em O Coração da Esfinge. Tem até mais do que no livro anterior. O que, claro, me agradou e muito. Apesar de haver muita ficção, o livro possui muito da mitologia “real”. O que mostra que a escrita exigiu bastante pesquisa da autora e que ela soube fazer um misto perfeito do já conhecido com o que ela criou. Os encantamentos, os mundos, os seres, as profecias, os deuses... É tudo muito fantástico e maravilhoso!

Além da mitologia, a história está recheada de aventura, suspense e muito mistério. Conseguimos sentir toda a tensão que a história passa, o que faz com que ele se sinta ainda mais envolvido na história e ansioso com desfecho da aventura narrada.

Mas eu não vou dizer se Lily consegue me amado de volta ... vocês precisam ser essa série !!!

E você, tá lendo?

Este post faz parte do BEDA e participam também:

 

6 comentários:

  1. O Coração da Esfinge parece ser um daqueles livros que nasceram para serem roteirizados para o cinema. Resta esperar ver os fãs discutirem sobre os atores que farão os personagens e tal. Você estará nessa discussão, Ale?

    ResponderExcluir
  2. Alê, quando trabalhava em biblioteca escolar, essa série era bem procurada pela meninada. Legal!

    ResponderExcluir
  3. Confesso a você que me incomoda um pouco livros em série porque parecem tramas criadas para virar filme em algum momento, como aquele da bússola de ouro.
    E e olha que eu adoro mitologia...

    ResponderExcluir
  4. Esse é o tipo de livro que eu sempre fico em dúvida se quero ler ou não. Por um lado adoro livros de fantasia e com aventuras e o fato de estar em um contexto de mitologia egípcia é um plus. Mas por outro lado, sempre fico frustrada quando um livro de fantasia foca muito no romance, girando em torno das idas e vindas de um casal, porque quando é assim dificilmente consegue manter meu interesse na história. Enfim, parece ser uma boa proposta, mas essa coisa da mocinha sofrendo pelo amado não prende minha atenção.

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Eu li o primeiro livro dessa série e gostei, mas depois de ver tantas resenhas negativas dos outros livros confesso que dei uma desanimada, principalmente porque com a série do Tigre eu amei o primeiro, mas os outros não me conquistaram tanto.


    Bjs
    https://diariodoslivrosblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. História de ficção que abordam mitologia de forma bem feita e gostosa são tudo pra mim! Ainda mais a egípcia, que conheço mais ou menos, mas acho absolutamente fascinante. Muito obrigada por essa indicação!

    Achei a capa linda-linda demais!

    ResponderExcluir